ARTIGOS

O Novo Normal e o Sistema Econômico – Emocional Individual

Você certamente já se sentiu estressado em alguns momentos complicados da vida. Esse problema costuma ser causado por questões profissionais, familiares e — claro — também financeiras.

É possível também que essas questões estejam todas relacionadas, entrelaçadas entre causa, efeito e pormenores que fazem o padrão da encrenca recomeçar sempre…Complicado, não?

Vamos por partes…

Comece considerando que “se suas contas não fecham, sua vida também não“. É um sonho pelo caminho, uma vontade frustrada, uma viagem que não aconteceu. O vestido na vitrine que você “está só dando uma olhadinha’. No que mais você costuma passar para dar uma olhada apenas? Seria em você mesmo, talvez? E o que você compra? Preste atenção, suas últimas compras podem dizer muito sobre você!

O que você tem deixado de pagar também…mas vamos lá!

Quando decidimos levar a vida com leveza e motivação deixaremos de enfrentar dificuldades por causa do dinheiro para começarmos a reconhecer as facilidades em relação ao mesmo, certo? Nosso cérebro não gosta de briga e esforço! Simples assim, comece reconhecendo sua missão de vida, tenha metas (chame de sonhos, projetos…nomeie como preferir o que fará da sua vida!) desenhe em sua imaginação a autoimagem compatível com essa nova realidade. Sinta a sintonia das emoções positivas que surgem a partir daí. Pronto!  Foi acessa a chama que dá sentido à sua vida, para materializar essa nova realidade será necessário recursos, inclusive os financeiros, neste ponto a medida que toma clareza sobre o que quer saberá refinar como utiliza seus recursos, financeiros ou não. Oportunidades, possibilidades e planos de ação virão como ação inspirada. Mágica? Não, Desenvolvimento Pessoal e Saúde Emocional, item básico de saúde, está liberada a venda desta ideia. Coloque ai na sua próxima lista de investimentos,( ou compras, prefiro chamar de investimento) DESENVOLVIMENTO PESSOAL E AUTOCONHECIMENTO.

Sim, pois precisamos entender como funciona nosso Sistema Econômico Pessoal, de recursos de tempo, energia, esforço físico ou intelectual…se não trabalhar na área financeira e não vive de ativos financeiros recomendo que deixe de lado por um tempo os enredos do cenário econômico mundial para pensar seu cenário econômico emocional interno.

Sim, nesse JE (Jornal Emocional) como seria se descobrisse a forma como você articula suas crises e ciclos ao cenário apresentado no mundo externo, essas coisas que assistimos.

Você escolhe entre assistir ou existir.

Quem só ‘assiste’ ignora sua possibilidade de realização, se distrai e distancia da sua própria história não se reconhecendo na realidade externa não atua. Não me refiro somente a TV, mas também seu posicionamento, autogoverno. Como  anda sua capacidade para resolver problemas?

E como estamos falando de recursos, quanta energia criativa desperdiçada! Mas o que isso tem a ver com dinheiro? TUDO!!! Grandes riquezas e soluções nascem a partir de ideias.  Ideias costumam surgir como tentativa de propor soluções a problemas e faltas por isso comece por examinar seus problemas e faltas. Uma dica, observe novamente sobre suas compras constantes, impulsivas e por vezes repetitivas…elas podem denunciar sua falta. Entenda a falta para preenche—lá com sonhos e se o processo de realizar esses sonhos passar por uma ‘comprinha’, uma aquisição ou pagamento vai lá e faça desta vez fará sentido, uma compra que preenche e traz felicidade, sintoma do sentido. O sentido que a vida deve ter, através do sentido que a vida deve tomar passa pela capacidade de sentir: emoções, sensações, pensamentos, crenças.

Mas o que isso tem a ver com dinheiro? TUDO!!! Propósito de Vida e Entusiasmo tem tudo a ver com dinheiro, o segundo como sintoma do sentido. Por que você acorda todos os dias? Porque faz o que faz?  Quais sensações e sentimentos te trazem mais prazer e alegria?  Qual foi a última vez que pulou da cama? O que você iria fazer naquele dia? Talvez essas resposta te digam algo sobre o caminho do seu entusiasmo.

Mas porque nos acostumamos a ter o sentimento de entusiasmo para ocasiões especiais, seria um paradigma de merecimento…acordar animado somente no dia de Natal ou Férias, pode ser,     nosso estado mais comum de “sono” de  consciência aliado a crenças  limitantes e sugestão vinda de nosso ambiente e relacionamentos nos leva aos mais baixos índices de crença de não merecimento e autoestima.

E por fim, nosso maior desafio em saúde emocional no Brasil,  a Ansiedade, rival do equilíbrio dá as caras nas estatísticas mostrando novamente o quanto nosso  sistema econômico — emocional individual encontra—se abaladoNos projetamos no futuro incertonos (pré) ocupando com o que não temos controle – o externo, o vírus, o governo, o gerente do banco, o cidadão sem máscara – e na tentativa frustrada de reagir da melhor forma para cada incerteza  a reação nunca  é acertada no campo onde a ameaça e o desconhecido sempre entrarão em choque com incerto e desconhecido interno.

Compartilhe nosso conteúdo nas redes sociais